quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Quando ele a magoou. - Elizabhett Costa.

Sem pena nenhuma ele chegou para ela e disse que não a amava mais. Ela com seus olhos marejados desviou o olhar. Mentiu. Disse que também que já não o amava, só para não ficar por baixo.
Não queria ser a única com os sentimentos destruídos.
Passaram-se: Dias, semanas, meses...
E ela ainda não havia se esquecido de como foi rejeitada pelo seu amor – que já não era tão amado assim- Ela sentia cada vez mais ódio. Em sua mente só estava registrada a dor da desilusão.
Certo dia, ela resolveu sair para se distrair com as amigas, a uma casa de show, e quem ela encontrou?Ele mesmo. Cara a cara, novamente estavam de frente um para o outro.
Em sua mente passou o desejo de beijá-lo, abraçá-lo, e, ele dizendo que tudo aquilo não passava de um pesadelo. Mas ela “acordou”, viu a realidade.
Ele se dirigiu a ela e cumprimentou. Ela mais uma vez fingiu que tudo estava bem, foi ao banheiro, lavou o rosto e jurou para si que a partir daquele momento não pensaria mais nele.
Uma de suas amigas apresentou-lhe um rapaz, onde ela ficou deveras interessada, já não pensava no outro. Dançou a noite toda ao lado do seu novo pretendente.
Quando a festa acabou saíram juntos, abraçados e bem íntimos.
E ele?
Observava ela de longe com outro e apenas disse:

- Na verdade nunca te mereci.
Ela seguiu seu caminho em busca de novos amores.

4 comentários:

KARLA VERÇOSA disse...

Muitoo maraa!

Dih disse...

Adorei o post...
parabens pelo seu post...
continue assim viu meu anjo!!!
bjão!

Anônimo disse...

puts, show de bola adoreei mesmo !
você tem excelentes textos não pare!
um beijo beth

H.Carlos! disse...

poxa...magnifico...
é um pequeno texto que te faz pensar muito.